Tag Archives: Americanah

Opinião: Americanah de Chimamanda Ngozi Adichie (Versão Americana)

tumblr_inline_n3resxnJtc1qbh0o1

 

Este foi mais um livro que me foi aconselhado por uma amiga, confesso que não tinha o hábito de ler por conselho mas uma pessoa pode e deve aumentar os seus horizontes. E se isso aconteceu com The Catch Trap, voltou a acontecer com esteAmericanah.

Trata-se do romance editado em 2013 pela nigeriana e aclamada feminista Chimamanda Ngozi Adichie. É nele contada a história central de Ifemelu e Obinze, dois jovens que se apaixonam em Lagos, cidade apanhada no ciclo da currupção económica e política, e que a vida separa, indo Ifemelu para os Estados Unidos da América e Obinze para os Reino Unido. Mas não se pense que esta é uma história de amor.

Chimamanda foca-se, sim, nas dificuldades que ambos encontram para se legalizar nos respectivos países sendo que o foco principal é dado a Ifemelu, onde pela primeira vez na sua vida é confrontada com a sua raça e os obstáculos que esta lhe causa no novo País. Ifemelu descobre-se pela primeira vez na vida negra. Ela decide então criar um blogue onde explora o tema do racismo da perspectiva de uma negra não americana. E mulher. Sim, percebi com este livro toda a importância que o cabelo tem na mulher, em particular na mulher negra. Mas é esta também a beleza do livro, chamar a atenção para coisas que nem nos ocorreriam por nos faltar a experiência de/daquela vida.

Ifemelu consegue superar as suas dificuldades com muita ajuda do seu blogue que se torna um êxito; Obinze ultrapassa igualmente os seus problemas em Londres e ambos regressam, cada um a seu tempo, anos e outros companheiros corridos, a Lagos.

Senti-me muito indeciso em relação à nota que daria a este romance, se por um lado a escrita de Chimamanda consegue ser muito fluída e as páginas escorregam-se-nos pelos dedos (ou pelos Kobos, pelos Kindles); se por um lado os temas que ela foca são genuinamente interessantes e de um intelectualidade emancipada; por outro lado, a história em si é um pouco deixada de lado, ainda para mais história essa que supostamente une os dois protagonistas principais, Ifemelu parece esquecer por completo Obinze durante largos capítulos, a ligação é perdida a meio do livro e apenas retomada na recta final. Chimamanda foca-se também muito nos artigos do blogue de Ifemelu, com muitos tópicos repetidos, quase até à exaustão -cabelo! – quase como se na realidade desejasse escrever uma tese sobre o racismo e o feminismo e não um romance.

Dito isto, não consegui deslargar o livro, embrenhei-me nele e nos seus ideais, nas suas perspectivas de uma vida que de outra forma desconheceria, nas suas lutas, nas suas injustiças e, mais por isso que pela história, considero-o um livro especial e essencial para quem quiser descobrir um pouco mais sobre o racismo actual, o feminismo e, sim, cabelo.

Nota: 5/5

GoodReads Link.

Deixe um comentário

Filed under Inglês, Opinião, Romance